Leiam com Atenção

Todos os links e arquivos que se encontram no site, estão hospedados na própria Internet, somente indicamos onde se encontra, não hospedamos nenhum CD ou programas que seja de distribuição ilegal. - Qualquer arquivo protegido por algum tipo de lei deve permanecer, no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-ló ou compra-ló após 24 horas. - A aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário.- Os donos, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do site não tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha baixar e para que irá utiliza-lós.

OBSERVAÇÃO: De acordo com o Art.184 do código penal, disponibilizar e baixar arquivos na internet não é crime de pirataria, pois não consiste em obtenção de lucros. A pirataria so é consumada quando o dono do site/blog ou pessoa que baixou estiver obtendo lucro sobre a obra protegida por direitos autorais sem a autorização do autor.


sábado, 27 de junho de 2009

BETO MI - Biografia e Discografia rara


Beto Mi nasceu Casale Miranda, na cidade de Guaratinguetá, Vale do Paraíba SP, às margens do Rio Paraíba do Sul, aos pés da Serra da Mantiqueira.

Muito cedo, percebeu-se o seu interesse pela música, quando se emocionava ouvindo rádio ou discos de seu pai, com músicas clássicas ou os clássicos da música brasileira ou, ainda, quando passava horas ouvindo o violão do grande Dilermando Reis, ao lado da casa de seus avós, o que não era comum para meninos de sua idade.

Sua alma viajava, muito além das brincadeiras de rua com as outras crianças, e o levava a realidades que, sem que ninguém percebesse, devagar iam se concretizando.

Mais tarde, já na adolescência, cantou em coral, sob a regência do Maestro Martinho Lutero, tocou em bandas marciais e grupos musicais, que entre outras coisas, tocavam em missas de jovens, na região.

E já sonhava com vôos mais altos.

Em meados da década de 70 mudou-se para São Paulo, para cursar a Universidade, e começava ali a trilhar seu caminho musical. Nas andanças por bares de estudantes e noites paulistas, conheceu outras realidades, pessoas e personagens, que ficaram para sempre registradas em sua memória, enriquecendo suas poesias e iniciando-o em suas lutas pelos direitos de uma sociedade mais humana e mais justa.

Nessa mesma época, foi convidado a participar do grupo de Teatro Experimental Universitário -TEU, onde atuou como diretor musical. Logo em seguida começou a participar de festivais de MPB, que eram muito respeitados e que serviram de escola para muitos músicos e compositores daquela época.

Ali nasceu Beto Mi!

Tornou-se conhecido e respeitado, no meio, por vencer vários festivais e por ter recebido, várias vezes, os prêmios de melhor letra e melhor intérprete. Foi chamado de o “Rei da Afinação”, por Durval Ferreira e de “Divino”, por Ângela Maria. Armazenou diversas vitórias e conquistou vários amigos e parceiros, com o seu trabalho e a sua humildade e simpatia.

Em 1982, após vencer o festival de Ubá - MG, com a música “Ói u Trem”, onde recebeu o prêmio das mãos do compositor Alcyr Pires Vermelho, que o comparou a Chico Buarque de Holanda, no início de carreira, foi convidado por diretores da gravadora RCA Victor, presentes ao evento, a gravar seu Primeiro Disco, um Compacto que foi distribuído somente no estado de Minas Gerais.

No ano seguinte, 1983, assinou um contrato com a gravadora RCA e lançou seu Segundo Compacto, desta vez com distribuição em todo território nacional. Em seguida lançou o seu Primeiro LP “BETO MI”, que foi produzido por Durval Ferreira, e contou com as Participações Especiais de Hector Costita (sax), Ubirajara (bandoneão) e Milton Banana (percussão). Esse disco vendeu mais de 100.000 cópias, na época, e tornou-se um grande sucesso nacional, com destaque para o norte e nordeste do país.

Nessa longa caminhada, Beto MI conquistou amigos e parceiros que só vieram a acrescentar na sua vida e conseqüentemente no seu trabalho, como: Sá & Guarabyra, Flávio Venturini, Paulinho Pedra Azul, Nando Cordel, Vanusa, Ney Marques, Ivan Lins, Ronnie Von, Durval Ferreira, Rosemary e Nilson Chaves, só para citar alguns nomes de destaques na música brasileira contemporânea.

Seu primeiro LP foi muito elogiado pela crítica e é considerado hoje, por alguns, um disco clássico na MPB.

Foi convidado a participar do 3o. Festival do Disco Visão em Canela - RS, tendo a oportunidade, nesse período, de conviver mais de perto com alguns monstros sagrados da nossa música, como: Luiz Gonzaga, Nelson Gonçalves, Altemar Dutra e Jamelão, entre outros.

Em 1986, Beto Mi lançou seu Segundo LP “ESPELHOS”, com produção de Ney Marques, pela gravadora Polydisc.

Seguindo seu contínuo sucesso e mais uma vez levado por seu espírito ousado e sonhador, transferiu-se temporariamente para o nordeste, para ampliar seus conhecimentos e enriquecer seu trabalho, mesclando assim a sua cultura com a nordestina, tão rica e tão forte em suas raízes.

Em 1989, Beto Mi dedicou-se à gravação de seu Terceiro LP. Contando com a força de amigos e parceiros lançou “UM TEMPO PRA SONHAR” pela gravadora WB/Continental. Este trabalho foi, também, produzido por Ney Marques e contou com a Participação Especial da dupla Sá & Guarabyra na faixa “No coração de quem ama” de Guarabyra e Beto Mi.

Este disco obteve grande sucesso, com as músicas “Espanhola” - Guarabyra e Flávio Venturini e “Sonhos de Primavera” - Beto Mi, sendo executado em todas as rádios do país, o que lhe rendeu um vídeo - clipe e a indicação para o Prêmio Sharp 1990.

Depois de muito trabalhar e de passar sete anos vivendo e cantando o nordeste, Beto Mi fechou um ciclo de sua carreira. De volta a São Paulo, em 1995 grava o seu 6º disco e 1º CD “ANDARILHOS DA LUZ”. Este CD teve a produção do próprio Beto Mi e a Participação Especial de sua filha Thais Giubelli Miranda, na época, com 11 anos de idade.

Em 1999, lançou o seu 7º disco, o CD “16 ANOS DE BETO MI”, em comemoração aos 16 anos de carreira e, também, ao final do milênio.

Com a sua volta a São Paulo, Beto Mi redescobre seus vales, suas serras, seus rios, suas matas, cachoeiras e acima de tudo, a sua gente. Enfim, canta suas próprias raízes, advindas dessa cultura única e ao mesmo tempo tão mesclada dentro de seu próprio universo, somando-se a isso tudo, a cultura nordestina, bem brasileira.

Aproveitando bem essa universalidade cultural e acreditando que a música é realmente a ”linguagem universal”, Beto Mi vem trabalhando o Projeto Educativo, Musical, Cultural e Ambientalista “Planeta Caipira”. O “Planeta Caipira” é um Projeto Social que tem a aprovação da Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e da Fundação SOS Mata Atlântica, e vem sendo desenvolvido em Escolas da Rede Pública de Ensino do Vale do Paraíba, com o apoio de empresas e autarquias. Este trabalho canta mais do que a preservação da vida – a nossa e a do planeta, em sua total comunhão e dependência - mas o nosso lugar nele, a nossa gente, a nossa cultura, a nossa arte, as nossas matas, as nossas águas e até mesmo, a criação do planeta Terra, de uma forma simples, bonita e compreensível.

Segundo o produtor e amigo Ney Marques "Um trabalho digno do Novo Milênio"

LINK:
http://rapidshare.com/files/64603164/-_Beto_Mi_-_Talento.zip

FAIXAS:
01 - Pra dizer que não falei do verso
02 - Espelhos
03 - O ano que virá
04 - Espanhola
05 - Sonho de primavera
06 - O Meu Brasil ficou assim
07 - Anjo da guarda
08 - Oi o trem
09 - Felino
10 - No coração de quem ama
11 - O Poeta
12 - Tempo destino
13 - Sonhador
14 - Carrossel
15 - Um tempo pra sonhar
16 - Companheiro
17 - O Canto do curupira
18 - Luzes de extermínio
19 - Coração do mundo
20 - Apocalipse

Beto Mi - Beto Mi [1983]

ficha técnica:
direção: osmar zan
coordenação artística: paulo r. fedato
produção: durval ferreira
arranjos e regências: hélio santisteban
arregimentação: joão w. plinta
técnicos de gravação: reinaldo césar de souza, walter lima, cláudio coev
mixagem: ricardo s. carvalheira, durval ferreira e beto mi
auxiliares de estúdio: joão paulo e carberi
supervisão de áudio: gunther j. kibelkstis
corte: josé oswaldo martins e paulo a. a. torres
foto da capa: ivan klingen
arte final: grafix
fotos do encarte: paulinho tavares
arte do encarte: sérgio viana e beto mi
supervisão de arte: moacyr rocha
gravação e mixagem: estúdios da rca/são paulo

músicos:
beto mi: ovation
jaime alem: violão aço, viola 12 e steel guitar
antenor soares: violaõ aço, viola 12 e guitarra
cláudio bertrami: baixo
chico medori: bateria
hélio santisteban: piano acústico, piano yamaha, piano fender
milton banana: ritmo
rubens de souza: ritmo e percussão
estevão teixeira: flautas e pássaros
cordas: germano, slon, finelli, salim, verebes, tacetti
coro: silvinha, brenda, nair, tony osanah, don beto, jaime alem e marcos

participações especiais:
hector costita: sax
ubirajara: bandoneon

download: Beto Mi_Beto Mi [1983]

faixas:
01 anjo da guarda [beto mi]
02 ói u trem [beto mi]
03 o ano que virá [lúcio dalla - beto mi]
04 companheiro [toninho lédo]
05 o poeta (vandé) [júlio ricarte - beto mi]
06 apocalipse [beto mi]
07 pra dizer que não falei do verso [hélio matheus]
08 o canto do curupira [beto mi]
09 luzes de extermínio [jaime alem]
10 coração do mundo [campo grande - beto mi]

Beto Mi - Um Tempo Pra Sonhar [1989]

Compositor. Cantor. Arranjador. Regente. Produtor Musical. Diretor Musical.
Filho dos funcionários públicos Arthur de Miranda e Maria Luzia Carvalho Casale de Miranda, que tocavam acordeon e piano. Primo dos músicos Sérgio, Geraldo, Marcelo, Tetê e Alzira Espíndola. Sobrinho dos Trigêmeos de Maracatu (Aécio, Haroldo e Marcelo Miranda), pianistas da área erudita que se apresentavam em concertos, tocando a seis mãos. Ainda menino, dedilhava intuitivamente o acordeon de seus pais, repetindo sons ouvidos da casa de um vizinho que tocava sanfona. Na adolescência, participou de corais, bandas marciais e grupos musicais, que entre outras coisas, tocavam em missas jovens na região.

Na década de 1970, mudou-se para São Paulo, para ingressar no Instituto Musical de São Paulo, onde cursou alguns períodos da Faculdade de Música e Educação Artística. Nessa época, freqüentou bares de estudantes e a noite paulista e foi convidado a participar do Teatro Experimental Universitário (TEU), atuando como diretor musical do grupo. Em seguida, começou a participar de festivais de música, tendo sido premiado em vários deles, como compositor e como intérprete.
Em 1982, venceu o Festival de Ubá (MG), com a música "Ói u trem", sendo convidado por diretores da gravadora RCA Victor, presentes ao evento, a gravar um compacto simples distribuído somente no estado de Minas Gerais.
No ano seguinte, assinou um contrato com a gravadora RCA e lançou seu segundo compacto, desta vez com distribuição em todo território nacional e, em seguida, seu primeiro LP "Beto Mi", produzido por Durval Ferreira. O disco contou com a participação especial de Hector Costita (sax), Ubirajara (bandoneon) e Milton Banana (percussão) e atingiu a vendagem de mais de 100.000 cópias. Participou do III Festival do Disco Visão em Canela (RS).
Em 1986, lançou seu segundo LP, "Espelhos", produzido por Ney Marques para a gravadora Polydisc. Nessa época, mudou-se temporariamente para o Nordeste.
Em 1989, gravou, pela WB/Continental, o LP "Um tempo pra sonhar", também produzido por Ney Marques e com a participação especial da dupla Sá & Guarabyra na faixa "No coração de quem ama", de sua parceria com Guarabyra. Destacaram-se no repertório do disco as canções "Espanhola" (Guarabyra e Flávio Venturini) e "Sonhos de primavera", de sua autoria, bastante executadas, gerando um vídeo-clipe e a indicação para o Prêmio Sharp, no ano seguinte.
Prosseguiu atuando em shows pelo Nordeste e, ainda na década de 1990, lançou o CD "Andarilhos da luz" (1995), produzido pelo próprio cantor e com a participação especial de sua filha Thais Giubelli Miranda, na época com 12 anos de idade, e o CD "16 anos de Beto Mi" (1999).
De volta a São Paulo, vem trabalhando, em parceria com a Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança, o projeto educativo, musical, cultural e ambientalista "Planeta Caipira" em escolas da região do Vale do Paraíba.
Atua, também, como professor, maestro, arranjador e regente dos corais do Instituto Salesiano Nossa Senhora do Carmo e Albert Einstein/Objetivo, em Guaratinguetá (SP), desde 1997.
Foi indicado e efetivado Membro do Júri Oficial do Carnaval de São Paulo, no quesito Letra do Samba, desde o Carnaval 2000.
Foi convidado a integrar o júri da etapa regional do Mapa Cultural Paulista, nas categorias Composição e Canto Coral, pelas cidades de Guaratinguetá e Taubaté.
Em 2002, iniciou a gravação do CD "Planeta Caipira", disco que faz parte do Projeto Educativo, Musical, Cultural e Ambientalista "Planeta Caipira", realizado em parceria com a Fundação Abrinq. No repertório, suas músicas "Festa no céu", "Manto d'água", "Águas da Mantiqueira", "Semente da terra", "Mata Atlântica", "O canto do curupira", "Interior" (c/ Praxédes), "Coieita" (c/ Júlio Ricarte) e "Frutificação" (c/ Evanildo Nicolli), além da faixa-título.

ficha técnica:
produtor fonográfico: continental wheaton do brasil s/a - ind. e com.
direção artística: matheus nazareth
gerência artística: mauro almeida
produção artística: beto mi/ney marques/plínio cutait
produção executiva: paulo mendes
coordenação: chico pardal/maria garófalo/espirro
gravado no estúdio livre ensaio/sp
engenheiro de gravação: sato
engenheiro de mixagem: sato/beto mi/ney marques
técnicos de editagem: edson marques/pedro campi
supervisão de corte: milton araújo
foto: gilberto jr.
foto contra capa: sérgio zero
foto encarte: amaury jr./sérgio zero
direção de arte: toshio h. yamasaki
produção gráfica: luiz cordeiro
participação especial: guarabyra na música "no coração de quem ama"

músicos:
guitarra/programação de bateria: ney marques
contrabaixo: nelson presbiteris
teclados: plínio cutait
sax soprano/flauta: fernando maricondi
sax alto: paulo magrão garfunkel
viola/violão: ítalo peron
coro: klebi/cecilia manzano
violão/programação de bateria: beto mi

download: Beto Mi_Um Tempo Pra Sonhar [1989]

faixas:
01 sonhos de primavera
02 o meu brazil ficou assim
03 espanhola
04 felino
05 um tempo pra sonhar
06 espelhos [uma cantiga latina]
07 no coração de quem ama
08 tempo destino
09 sonhador
10 carrossel

4 comentários:

  1. amigo Pedro, possivelmente os links expiraram. Terei que procurar pela net novos links, pois não tenho estes arquivos.

    ResponderExcluir
  2. baixei tudo, os links estao otimos, \o/ wou!!
    adoro beto mi, amei!! obrigada, ferrari!!

    ResponderExcluir
  3. Eu quero muito agradecer vcs por este blog e especialmente estes posts do Beto Mi. Eu voltei no tempo ouvindo o disco de 1983 que eu e a minha irmã escutávamos direto.
    Muito Obrigada.
    Lizete

    ResponderExcluir