Leiam com Atenção

Todos os links e arquivos que se encontram no site, estão hospedados na própria Internet, somente indicamos onde se encontra, não hospedamos nenhum CD ou programas que seja de distribuição ilegal. - Qualquer arquivo protegido por algum tipo de lei deve permanecer, no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-ló ou compra-ló após 24 horas. - A aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário.- Os donos, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do site não tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha baixar e para que irá utiliza-lós.

OBSERVAÇÃO: De acordo com o Art.184 do código penal, disponibilizar e baixar arquivos na internet não é crime de pirataria, pois não consiste em obtenção de lucros. A pirataria so é consumada quando o dono do site/blog ou pessoa que baixou estiver obtendo lucro sobre a obra protegida por direitos autorais sem a autorização do autor.


domingo, 7 de abril de 2013

JARBAS MARIZ-Biografia e Discografia

http://1.bp.blogspot.com/_voDVEa_Ax4A/TP2HuS2c8qI/AAAAAAAABlg/jMdMIkZoHtk/s1600/pb-jarbas-mariz.jpg
Compositor. Cantor. Instrumentista.

Nascido por acaso em Minas Gerais, na cidade de Aimorés, foi criado em João Pessoa na Paraíba, pois sua família é originária de Souza, sertão paraibano.
Em 1968 iniciou a carreira artística tocando com o conjunto de baile "Os Selenitas". Antes de seguir carreira solo, representou músicas de diferentes compositores em diversos festivais. Em 1974 participou do LP "Paêbiru", de Zé Ramalho e Lula Côrtes. Em 1977 lançou seu primeiro LP solo, "Transas do futuro". Tocou com Jackson do Pandeiro, sua maior influência, e também com João do Vale, Marinês e Paulo Diniz. Em 1980 fez todos os arranjos de base de viola de 12 cordas para o disco "Estilhaços", de Cátia de França pela CBS. Também em 1980, participou pela primeira vez do Projeto Pixinguinha, juntamente com Cátia de França, com shows pelo sul do país em companhia de Jackson do Pandeiro e Anastácia. Pouco depois, participou ainda uma vez com Cátia de França no Projeto Pixinguinha, dessa feita com a companhia do Quinteto Violado e Paulo Diniz em shows pelo Norte e Nordeste do Brasil. Em 1982 participou da coletânea "Música da Paraíba hoje - volume 1", no qual interpretou a música "Um certo pessoal". Em 1986 teve a música "Quatro cravos", parceria com Cátia de França, gravada por Marinês e Gilberto Gil no LP "Tô chegando", lançado pela RCA. 1990 gravou com Lula Côrtes o LP instrumental "Bom Shankar Bolenath" ("Acordemo-nos Deuses e Deusas a nossa própria divindade"). No mesmo ano passou a fazer parte da banda de Tom Zé, cantando e fazendo percussão e tocando bandolim, com o qual fez shows nos Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, França, Suiça, Itália, Holanda, Áustria e Alemanha, além de outros países europeus. Também nesse ano, teve a composição "Janela de Ônibus", com Fúba e Alex Madureira, gravada pela banda Arykrafty, no disco "Banda Arykrafty", lançado pela Arykrafty Produções. Em 1992 cantou, tocou bandolim e fez a percussão no disco "The Hips of tradition", de Tom Zé. Em 1993, Eliane gravou a música "Forró com F", de sua parceria com Lula Côrtes, no LP "Mistura arretada", pela Continental. Em 1995, lançou o CD solo "Vamos lá prá casa", pela gravadora Camerati. Nesse ano, sua composição "Quatro Cravos", com Cátia de França, foi gravada por Jereba, no disco "Jereba Dance", na Alemanha, pela Jereba Produções. Em 1997, sua composição "Carinho, carimbó", parceria com Chico César e Lula Côrtes, foi gravada pelo próprio Chico César no disco "Beleza mano", lançado pela PolyGram/MZA. Em 1998, Lula Côrtes e a Banda Má Companhia gravaram "Aos caros amigos" e "Reduzido a pó", essa última, parceria com Lula Côrtes em LP independente. Em 1999 tomou parte do projeto "Aldeia Brasilis", no Sesc de Santo Amaro, contando com a participação especial de Elba Ramalho. No mesmo ano, participou pela segunda vez, de um disco de Tom Zé, "Com defeito de fabricação", que, assim como o anterior, foram produzidos por David Byrne, que integrou o conjunto Talking Heads. Ainda no mesmo período, teve a música "Fuluteado", parceria com Chico César, gravada por Marinês no CD "Marinês e Sua Gente", pela Elba Ramalho Produções, além de "Da minha janela", com Alex Madureira, gravada por Marco Mendes, no disco "Oxentebrother" - Gravadora Independente. Em 2000, participou do disco "Jogos de armar", de Tom Zé. No mesmo ano, gravou seu terceiro CD solo, "Forró do gogó ao mocotó", pelo selo Atração Fonográfica, no qual faz uma homenagem a Jackson do Pandeiro. Ainda no mesmo ano, participou do Free Jazz Festival em São Paulo, acompanhado do grupo M4J, cantando músicas de sua autoria. Teve, nesse mesmo ano, duas músicas gravadas, "Forró com F", parceria com Lula Côrtes, pelo grupo M4J, no disco "Paulicéia" e "Entre nesse brincadeira", parceria com Mestre Fúba Chico de Abreu, por Mestre Fúba, no CD Zoom do quengo", em disco independente. Em 2001, participou, juntamente com Tom Zé, do Festival "Rock in Rio", no Rrio de Janeiro e no Barbican Center, em Londres, na Inglaterra, acompanhados da banda Tortoise, de Chigago, Estados Unidos. No mesmo ano, lançou o CD "Forró do gogó ao mocotó", na cidade de Campina Grande na Paraíba, durante o chamado "Maior São João do mundo". Em 2003, "Cadê o Poeirão", com Marco Mendes e "Escolheria você", com Mestre Fúba, foram gravadas por Marco Mendes no CD "Música Comum" - Independente. No mesmo ano, "Vamos lá pra casa", com Lula Côrtes, foi gravada por Ronny Rossi, no disco "Na Estrada ", também independente. Em 2005, "De Xamego em Xamego", com Lis Albuquerque, foi gravada por Sabah Moraes, no disco independente "Ave Encantadeira".

Em 2006, lançou o CD "Do Cariri pro Japão". O disco que apresenta uma proposta otimista, segundo o artista, foi todo gravado com a Banda, que acompanha em seus shows, tendo Eder Sandoli (Guitarra e Vocal), Sílvio Franco (Bateria), Izaías Amorim (Baixo e Vocal), Lulinha Alencar (Sanfona) e Betinho Sodré (Percussão e Vocal). Também conta com participação especial de

músicos como Roberto Lazzarini, que gravou todos os teclados e o trombonista Bocato, que está presente em todos os arranjos de metais, junto com Marcelo Cotarelli (Funk como le Gusta), no Trompete e Márcio Negri no Sax Tenor. O CD conta com uma grande variedade de rítmos, como o baião "Do Cariri pro Japão", o Xote "Fulutiado", parceria com Chico César, e que traz um solo de Guitarra de Éder Sandoli e o Forró Sambado (com introdução do Pandeiro no Forró, ao m odo de Jackson do Pandeiro) "No Mundo dos Peixes" (em parceria com Lula Côrtes). A Balada Forró/Rock "Saudade Cortadeira", parceria com Lula Côrtes e Totonho de Biase, traz a participação do guitarrista Ric Arruda. Também está presente a batida indígena das tribos do Nordeste, na música "Prazer em Conhecer", composta em homenagem aos seus amigos. A balada "Pensando na Vida" traz uma pitada de Reggae e cita trechos de "Go Beck", de Torquato Neto e Sérgio Brito, gravada pelos Titãs. A canção "Escancarei Você", parceria com o cantor e compositor paraibano Fúba, traz a participação de Lauro Lellis, o baterista, que trabalha com Tom Zé, do guitarrista Marco Prado, tocando viola de 12 e da cantora Francine Lobo, que participou de todos os vocais femininos do CD, juntamente com Júlia Lazzarini. O arranjo de cordas ficou a cargo de João Linhares, que também tocou violoncelo. John Splindler e Cíntia Zanco gravaram os violinos. Ainda, em parceria com Fúba, o Cd apresenta o Xote "Escolheria Você". A faixa "Cruzando a Paulicéia", traz uma mistura de Embolada com a célula do Hip Hop , que rende homenagens à cidade de São Paulo, e em "Entre Nessa Brincadeira", uma Embolada com Guitarras, que traz uma forte Batida Tribal, das Alfaias. A música "Severina Cooper", única do CD que não é autoral, composta pelo pernambucano Accioly Neto, traz o arranjo de metais de Zazá Amorim, bem à moda Big Band, com uma base de Xote. E, por fim, a Música Instrumental "Bate Coxa", que é toda feita de percussão corporal, batida nas coxas, literalmente, tem a participação do compositor e músico paraibano Pedro Osmar, e é uma homenagem do autor ao Grupo Barbatuques.

Músico atuante, tem participação como músico, ou com atuação vocal em discos de diversos artistas, como Tom Zé, do qual, além dos discos citados acima, Jarbas Mariz também participou nos discos: The hips of tradition; Postmodern platos;Parabelo, de Tom Zé e Miguel Wisnik; Santagustín, deTom Zé e Gilberto Assis; Vange Milliet, de Vange Milliet; Dorival Caymmi - Songbook; Na colheita dos versos, de Lourival Tavares; As 10 finalistas MPB 2º Festival Carrefour; Espinha dorsal do mim, de Chico César; Isso aqui é que é forró, de Cacá Lopes;Tortoise, de Tortoise; Paêbiru de Lula Côrtes e Zé Ramalho; Jaguaribe Carne de Pedro Osmar; Música Brasileira, de Tom Zé;

Festival de Músicas do Mundo, de Tom Zé; Todas as Áfricas, de João Terra; Estudando o Pagode, deTom Zé. Sua atuação como produtor e diretor musical é intensa em diversos trabalhos como: "Num lugar de La Mancha, CD que mostra o resultado de trabalho de arte e educação, iniciado em 1999 na FEBEM-SP e que constitui um registro da construção poética do projeto idealizado pelos educadores e incorporado pelos jovens internos da instituição,que tiveram seus talentos valorizados; "Toque pra vida", CD resultado de esforços no objetivo comum da educação artístico-cultural de jovens internos da FEBEM e realizado respeitando a liberdade e espontaneidade de interpretação de cada um dos jovens participantes.O disco traz canções de roda, embaladas por ritmos brasileiros. O projeto teve apoio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer de São Paulo, a Febem/SP e o Canal Futura; "Revelando Talentos - 1°: Canta Febem", CD registro do festival "Canta FEBEM", realizado entre setembro de 2001 e fevereiro de 2002 e que buscou valorizar o potencial do jovem, respeitando sua espontaneidade e liberdade de criação e interpretação; "Cantando prá vida: 2° Canta Febem", registro das composições vencedoras da segunda edição do Festival "Canta FeBEM". Também assina produção e direção musical do CD coletânea "A música da freguesia do Ó e do disco ""Todas as Áfricas, lançado por João Terra. Jarbas Mariz também tem atuação em trilhas de espetáculos, entre eles, "Num lugar de La Mancha"; Santagustín; Parabelo e "A guerra mais ou menos Santa". Tem também participações Nos DVDs "Jogos de Armar", e "Música Brasileira", de Tom Zé.

Discografia Oficial disponível gratuítamente para downloads:

1977-Transas do futuro-JARBAS MARIZ-CP
Link: 
http://www.mediafire.com/?22vtkrd3abr0n5h
ou
http://www.4shared.com/rar/zD2Dv2zX/1977-Transas_do_futuro-JARBAS_.htm

1989-Bom Shankar Bolenajh-LULA CÔRTES & JARBAS MARIZ
Link:
http://www.mediafire.com/?9krtx8e8byo3vpp
ou 
http://www.4shared.com/rar/DfynwTLH/2000-Forr_do_Gog_ao_Mocot-JARB.htm

1995-Vamos lá pra casa-JARBAS MARIZ
Link:
http://www.mediafire.com/?k5gzxggdbd1ccw7
ou
http://www.4shared.com/rar/3hFdXpti/1995-vamos_l_pra_casa-jarbas_m.htm

2000-Forró do Gogó ao Mocotó-JARBAS MARIZ
 Link:
http://www.mediafire.com/?roo25i8iri9wdxj
ou
http://www.4shared.com/rar/DfynwTLH/2000-Forr_do_Gog_ao_Mocot-JARB.htm

2006-Do Cariri pro Japao-JARBAS MARIZ
Link:
http://www.mediafire.com/?lznennuo1o9bl8w
ou
http://www.4shared.com/rar/iDT8lEXU/2006-Do_Cariri_pro_Japao-JARBA.htm

2006-Num lugar de La Mancha-JARBAS MARIZ & CONVIDADOS
Link:
http://www.mediafire.com/?pd0lpdxf2vsm7ru 
ou
http://www.4shared.com/rar/XmlR5eDA/2006-Num_lugar_de_La_Mancha-JA.htm

Site oficial: http://www.jarbasmariz.com.br/

Contatos para shows podem ser feitos através da Casa 4 Produções Artísticas através dos telefones:
 
11 __ 3871.2263
11 __ 3862.3751 


e-mail

casa.4@uol.com.br

OBS: COPIEM O LINK E COLE NO SEU NAVEGADOR PARA BAIXAR O ARQUIVO.