Leiam com Atenção

Todos os links e arquivos que se encontram no site, estão hospedados na própria Internet, somente indicamos onde se encontra, não hospedamos nenhum CD ou programas que seja de distribuição ilegal. - Qualquer arquivo protegido por algum tipo de lei deve permanecer, no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-ló ou compra-ló após 24 horas. - A aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário.- Os donos, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do site não tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha baixar e para que irá utiliza-lós.

OBSERVAÇÃO: De acordo com o Art.184 do código penal, disponibilizar e baixar arquivos na internet não é crime de pirataria, pois não consiste em obtenção de lucros. A pirataria so é consumada quando o dono do site/blog ou pessoa que baixou estiver obtendo lucro sobre a obra protegida por direitos autorais sem a autorização do autor.


sábado, 27 de junho de 2009

ROUPA NOVA - Biografia e Discografia

A banda surgiu em 1980, formada por Paulinho (percussão e vocal), Serginho (bateria, voz e vocal), Nando (baixo, voz e vocal), Kiko (guitarra, violões e vocal), Cleberson Horsth (teclados e vocal) e Ricardo Feghali. Surgiu devido mudanças ocorridas após 1978 no grupo chamado Os Famks, e desde aí mantém até hoje a formação. São os atuais recordistas em trilhas sonoras de novelas (32 temas no total), sendo "Videogame" a trilha sonora do extinto Jornal da Manchete. Estrearam seu selo próprio em 2004, o "Roupa Nova Music".Roupa Nova - 1981 Roupa Nova.

ownload Discografia Mp3 gratis:


Roupa Nova - 1982 Roupa Nova

Roupa Nova - 1983 Roupa Nova

Roupa Nova - 1983 - Minha história
parte 1
parte 2

Roupa Nova - 1984 Roupa Nova

Roupa Nova - 1985 Roupa Nova

Roupa Nova - 1987 Herança

Roupa Nova - 1988 Luz

Roupa Nova - 1989 O Melhor de Roupa Nova
parte 1
parte 2

Roupa Nova - 1990 Frente e Versos

Roupa Nova - 1991 Ao Vivo

Roupa Nova - 1992 The Best en Español

Roupa Nova - 1993 De Volta ao Começo

Roupa Nova - 1994 Vida Vida

Roupa Nova - 1995 Novela Hits

Roupa Nova - 1996 6/1

Roupa Nova - 1997 Através dos Tempos

Roupa Nova - 1999 Agora Sim

Roupa Nova - 2001 Ouro de Minas

Roupa Nova - 2004 Roupacústico

Roupa Nova - 2005 Perfil

Roupa Nova - 2006 Roupacústico 2

Roupa Nova - 2007 Natal Todo Dia

Roupa Nova - 2007 Novela Hits

Roupa Nova - 2008 4U - For You

Roupa Nova - 2008 Essencial

JORGE VERCILO - Biografia e Discografia


Jorge Luís Santana Vercillo (Rio de Janeiro, 11 de outubro de 1968) é um cantor, violonista e compositor brasileiro.

Começou na música por incentivo de sua tia Lêda Barbosa aos 17 anos, depois de “desviado” dos treinos de futebol no Flamengo, por uma fita cassete contendo músicas de Djavan

Iniciou sua carreira artística aos quinze anos de idade, tocando em bares e em 1989 no Festival Internacional de Trovadores (INTROVESTCUR), em Curaçau, alcançou o primeiro lugar com a canção “Alegre”, de sua autoria, recebendo também o prêmio de melhor intérprete.

Em 1993, gravou seu primeiro CD, “Encontro das águas”, lançado em 1994 pela gravadora Continental, e em 1996, lançou o CD “Em tudo que é belo”.
Em 1997, foi indicado para o Prêmio Sharp na categoria Melhor Cantor Pop.

Download de musicas em Mp3 Gratis:


Jorge Vercilo - Encontro das Águas (1993)


01. Alegre
02. Penso Em Ti
03. A Meia-Luz
04. Ciclo Milenar
05. Pode Parar
06. Clara
07. Muamba
08. Encontro das Águas
09. Carinha Linda
10. Praia Nua


Download:
http://rapidshare.com/files/.../Jorge_Vercilo_-_Encontro_Das_Aguas__1993_.rar

Jorge Vercilo - Em Tudo Que É Belo (1996)


01. Eu Só Quero Dançar
02. Todo Ilusão
03. Longe
04. Fácil de Entender
05. Infinito Amor
06. Oração Yoshua
07. Raios da Manhã
08. Mão do Destino
09. Olha e Não Me Olha
10. Himalaia
11. Fenômenos da Natureza
12. Em Tudo que é Belo


Download:
http://rapidshare.com/files/.../Jorge_Vercilo_-_Em_Tudo_Que_e_Belo__1996_.rar


Jorge Vercilo - Leve (2000)


01. Final feliz
02. Leve
03. Rasa
04. Em órbita
05. Apesar de cigano
06. Bem ou mal
07. Quando a noite chegar
08. Avesso
09. Beatriz
10. Quase


Download:
http://rapidshare.com/files/.../Jorge_Vercilo_-_Leve__2000_.rar


Jorge Vercilo - Elo (2002)


01. Homem-aranha
02. Que nem maré
03. Suave
04. Do jeito que for
05. Suspense
06. Celacanto
07. Raiou
08. Amanheceu
09. Fênix
10. Quase
11. Rima
12. Olhos de nunca mais
13. O rino das aguas claras
14. Que nem maré (Memê Mix)


Download:
http://rapidshare.com/files/98780811/JV_-_E.rar


Jorge Vercilo - Livre (2003)


01. Monalisa
02. Contraste
03. Asas cortadas
04. Invisível
05. Xeque-mate
06. As árvores
07. Ventania
08. Filmes
09. Livre
10. Canavial
11. Contraste (Memê)
12. Monalisa (Memê)


Download:
http://rapidshare.com/files/98771992/JV_-_Livre.rar


Jorge Vercilo - Perfil (2003)


01. Que Nem Maré
02. Leve
03. Penso em Ti
04. Final Feliz (Part. especial: Djavan) (Versão Swing Master Remix)
05. Homem-aranha (Versão Classic House Mix)
06. Em Órbita (Versão Gvô Mix)
07. Avesso
08. Raios da Manhã
09. Praia Nua
10. Encontro das Águas
11. Amanheceu
12. Um Segredo e um Amor (Secret Love)
13. O Reino da Águas Claras
14. Que Nem Maré (Versão Memê Mix)


Download:
http://rapidshare.com/files/98783196/JV_-_Perfil.rar


Jorge Vercilo - Signo de Ar (2005)


01. Ultra-leve amor
02. Ciclo
03. Signo de Ar
04. Melhor Lugar
05. Você é Tudo
06. Olhos de Isis
07. Abismo
08. Boas-novas
09. Delicadeza
10. Mandala


Download:
http://rapidshare.com/files/98786847/JV_-_SdA.rar


Jorge Vercilo - Ao Vivo (2006)


01. Ciclo
02. Encontro das Águas
03. Invisível
04. Leve
05. Fênix
06. Eu e a Vida
07. Final Felix
08. Himalaia
09. Avesso
10. Praia Nua
11. Melhor Lugar
12. Homem-Aranha
13. Vela de Acender, Vela de Navegar
14. Quem nem Maré
15. Monalisa
16. Signo de Amor


Download:
http://rapidshare.com/files/98773213/JV_-_AV.rar


Jorge Vercilo - Ao Vivo (2006) - Dvd áudio


01. Ciclo
02. Encontro das Águas
03. Invisível
04. Contraste / Em Órbita
05. Eu e a Vida
06. Fênix
07. Senhora Liberdade / O Reino das Águas Claras / Do Jeito Que For
08. Beatriz
09. Himalaia
10. Final Feliz
11. Avesso
12. Praia Nua
13. Melhor Lugar
14. Homem-Aranha
15. Vela de Acender, Vela de Navegar
16. Leve
17. Que Nem Maré
18. Você é Tudo
19. Monalisa
20. Signo de Ar
21. Penso em ti
22. Abismo - Part. Esp. Ana Carolina
23. Pela Ciclovia - Part. Esp. Marcos Valle e Leila Pinheiro


Download PARTE 01:
http://rapidshare.com/files/98791243/JV_-_AVd.part1.rar


Download PARTE 02:
http://rapidshare.com/files/98791867/JV_-_AVd.part2.rar


Jorge Vercilo - Todos Nós Somos Um (2007)


01. Cartilha
02. Camafeu Guerreiro
03. Numa Corrente de Verão
04. Ela Une Todas as Coisas
05. Toda Espera
06. Xote do Polytheama
07. Devaneio
08. Todos Nós Somos um
09. Vôo Cego
10. Luar de Sol
11. Tudo que Eu Tenho
12. Deve Ser


Download:
http://rapidshare.com/files/98794401/JV_-_TNSU.rar

BARÃO VERMELHO - Biografia e Discografia

BIOGRAFIA. Barão Vermelho é uma banda de rock brasileiro fundada em 1981, na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Juntamente com Legião Urbana, Paralamas do Sucesso e os Titãs é considerada uma das quatro bandas brasileiras mais influentes fundadas na década de 80.
História.
O Começo.
Após assistirem um show da banda Queen no Morumbi, em São Paulo, surgiu o desejo em Guto Goffi (Flávio Augusto Goffi Marquesini), bateria, e Maurício Barros (Maurício Carvalho de Barros), teclado, de 19 e 17 anos de idade, em formar uma banda de rock. Em outubro de 1981, os dois estudantes do Colégio da Imaculada Conceição, no Rio de Janeiro, chegaram a um nome para o sonho: Guto sugeriu e Maurício concordou que o aviador alemão Manfred von Richthofen, principal inimigo dos Aliados na Primeira Guerra, batizasse o grupo com seu codinome: Barão Vermelho. Dias depois, a dupla se uniu a Dé (André Palmeira Cunha), baixo, e Frejat (Robeto Frejat), guitarra. Os ensaios ocorriam sempre na casa dos pais de Maurício e, como a banda ainda não tinha vocalista, através de uma amiga de escola, Guto conseguiu contato com um vocalista chamado Léo Guanabara (que veio a ser conhecido como Léo Jaime), mas uma incompatibilidade devido ao timbre da voz de Léo Jaime ser suave demais para o rock do Barão, fez com que ele não fosse aprovado pela banda. Léo não se aborreceu com isso, pois já integrava três bandas (entre elas João Penca e Seus Miquinhos Amestrados), indicando Cazuza (Agenor de Miranda Araújo Neto). O Barão Vermelho então estava completo.
Barão Vermelho e Barão Vermelho 2.
Em 1982, o som do Barão Vermelho, lançado nas lojas dia 27 de setembro, se espalhou um pouco e agradou muito o produtor Ezequiel Neves (José Ezequiel Moreira Neves, jornalista) e o diretor da Som Livre, Guto Graça Mello. Juntos, eles lançaram a banda e, com uma produção baratíssima,em quatro dias, foi gravado o primeiro álbum do Barão, que recebeu o nome da banda. Das músicas mais importantes, destacam-se "Bilhetinho Azul", "Ponto Fraco" e "Down Em Mim". Depois de alguns shows no Rio de Janeiro e em São Paulo, a banda voltou ao estúdio, agora por um mês inteiro, e gravou o LP "Barão Vermelho 2", lançado em 1983.
Maior Abandonado e Rock In Rio.
Embora o quinteto pudesse ser promissor, as rádios não pensavam assim, e se negavam a tocar suas músicas. Só depois que Ney Matogrosso gravou "Pro Dia Nascer Feliz", é que as rádios passam a tocar a versão original do Barão Vermelho. Nessa mesma época, Caetano Veloso reconheceu Cazuza como um grande poeta e incluiu a música "Todo amor que houver nessa vida" no repertório do seu show. O Barão Vermelho começou a ter o destaque que merecia, a repercussão foi tanta, que eles foram convidados para compor a trilha sonora do filme Bete Balanço, de Lael Rodrigues, em 1984, e o seu som se espalhou pelo Brasil. Aproveitando o embalo, o Barão Vermelho lançou o terceiro disco, Maior Abandonado, em 1984, conseguindo vender mais de 100 mil cópias em apenas seis meses.
Em 1984, o Barão Vermelho tocou com a Orquestra Sinfônica Brasileira, e em 1985, foi convidado para abrir os shows internacionais do Rock in Rio. Depois de tanto sucesso, estava claro para todos que a carreira da banda estava consolidada..
Sem Cazuza e Volta ao Sucesso.
Cazuza já havia expressado o seu desejo de fazer trabalhos solo, e era apoiado por Frejat, contanto que, para isso, ele não abandonasse a banda. A saída, no entanto, anunciada primeiramente ao público no final de um show, foi conturbada, causando uma ruptura na forte amizade que unia Cazuza e Frejat e que só veio a ser reconciliada anos depois. Com a saída, Cazuza ainda levou consigo algumas músicas para o seu primeiro disco solo. A banda superou, lançando a música "Torre de Babel", agora com Frejat no vocal.
Em 1986, lançaram o quarto disco —Declare Guerra— e, embora as composições contassem com a ajuda de grandes nomes, como Renato Russo e Arnaldo Antunes, o álbum não foi muito promovido. A banda então, sentindo-se abandonada, assinou um contrato com a Warner e, em 1987, lançou o álbum Rock'n Geral, que contava com a participação mais ativa dos outros membros nas composições. Embora o disco tenha recebido boas críticas, ele não vendeu mais que 15 mil cópias. No mesmo ano, Maurício deixou a banda, e entraram o guitarrista Fernando Magalhães e o percussionista Peninha.
Somente com três dos integrantes originais, a banda lançou, em 1988, o disco Carnaval, misturando rock pesado e letras românticas. O álbum estourou nas rádios por conta da música "Pense e Dance", da novela "Vale Tudo", de Gilberto Braga, e foi um sucesso absoluto, garantindo ao Barão Vermelho a oportunidade de abrir a turnê de Rod Stewart no Brasil. No ano seguinte, 1989, ainda com a popularidade em alta, o Barão lançou o sétimo disco Barão ao Vivo, gravado em São Paulo, e, nesse mesmo ano, a gravadora Som Livre lançou a coletânea "Os melhores momentos de Cazuza e o Barão Vermelho", incluindo vários sucessos como "Pro dia nascer feliz", "Bete Balanço" e muitas outras. Esse álbum tem ainda várias raridades como a música "Eclipse Oculto" (inédita) e "Eu queria ter uma bomba", música que só era encontrada na trilha nacional da novela "A gata comeu", exibida em 1985.
Em 1990, depois de constantes desentendimentos, o baixista Dé abandonou a banda, dando lugar a Dadi, ex integrante dos "Novos Baianos" e do "A Cor do Som". Ao mesmo tempo, Maurício Barros regressa aos teclados da banda, participando como músico convidado dos álbuns e das turnês. Também nesse ano, o Barão grava o disco Na Calada da Noite, mostrando o lado mais acústico do grupo. É nesse álbum que está a música "O Poeta está Vivo"; uma alusão a Cazuza, que morreria alguns meses depois de complicações causada pelo vírus da AIDS.
Ainda em 1990, todos os integrantes da banda são apontados como os melhores de suas categorias, e em 1991, a banda é escolhida, por unanimidade de público e crítica da revista Bizz, como a melhor banda do ano. Em 91 e 92, o Barão Vermelho recebe o Prêmio Sharp de melhor conjunto de rock, e, ainda em 92, são eleitos como a melhor banda do Hollywood Rock daquele ano. O baixista Dadi foi então substituído por Rodrigo Santos.
Em 2001, após apresentar-se no Rock in Rio 3 Por Um Mundo Melhor, os integrantes resolveram dar uma "pausa" na banda a fim de desenvolverem projetos pessoais.
Atualmente.
O retorno ocorreu em 2004. O Barão Vermelho se reúne novamente e lança um novo álbum, "Barão Vermelho", com o puro rock'n'roll do início da carreira, incluindo "hits" como "Cuidado" e "A Chave da Porta da Frente". No dia 12 de janeiro de 2007, a banda faz seu último show no Rio de Janeiro, antes de nova parada "de férias" - a segunda na década. Seus integrantes passaram a dedicar-se a projetos solo. Antes da segunda parada, a banda lançou um livro sobre sua carreira e do DVD com o histórico show no Rock in Rio I. Não há previsão de retorno, porém alguns integrantes (como o baixista Rodrigo Santos e o vocalista Roberto Frejat) cogitam a volta do Barão aos palcos a partir de 2012. Texto: Wikipédia.

Integrantes.

Formação Original (1981 - 1985)
Cazuza (Vocal)
Guto Goffi (Bateria)
Roberto Frejat (Guitarra)
(Baixo)
Maurício Barros (Teclado)
Formação Atual.
Roberto Frejat (Guitarra desde 1981 e Vocal desde 1985)
Guto Goffi (Bateria desde 1981)
Fernando Magalhães (Guitarra desde 1989)
Peninha (Percussão desde 1989)
Rodrigo Santos (Baixo desde 1992)
Maurício Barros (Teclado (1981-1987 e Participação Especial nos discos e turnês do Barão Vermelho desde 1991)
Álbuns.
Senha dos Arquivos: muro
Password Files: muro
Barão Vermelho (1982)
01. Posando De Star
02. Down Em Mim
03. Conto De Fadas
04. Billy Negão
05. Certo Dia Na Cidade
06. Rock'n Geral
07. Ponto Fraco
08. Por Aí
09. Todo Amor Que Houver Nessa Vida
10. Bilhetinho Azul
Barão Vermelho 2 (1983)
01. Menina Mimada
02. O Que A Gente Quiser
03. Vem Comigo
04. Bicho Humano
05. Largado No Mundo
06. Carne De Pescoço
07. Pro Dia Nascer Feliz
08. Manhã Sem Sono
09. Carente Profissional
10. Blues Do Iniciante
Maior Abandonado (1984)
01. Maior Abandonado
02. Baby Suporte
03. Sem Vergonha
04. Você Se Parece Com Todo Mundo
05. Milagres
06. Não Amo Ninguém
07. Por Que A Gente É Assim?
08. Narciso
09. Nós
10. Dolorosa
11. Bete Balanço

Declare Guerra (1986)
01. Um Dia Na Vida
02. Desabrigado
03. Torre De Babel
04. Bagatelas
05. Não Quero Seu Perdão
06. Bumerangue Blues
07. Declare Guerra
08. Linda E Burra
09. Maioridade
10. Que O Deus Venha
11. Eu Tô Feliz
Rock'n Geral (1987)
01. Amor De Irmão
02. Sonhos Que Dinheiro Nenhum Compra
03. Ta Difícil De Aturar
04. Completamente Nova
05. Blues Do Abandono
06. Me Acalmo, Me Desespero
07. Copacabana
08. Dignidade
09. Agora Tudo Acabou
10. Quem Me Olha Só
11. Contravenção
Carnaval (1988)
01. Lente
02. Pense E Dance
03. Não Me Acabo
04. O Que Você Faz À Noite
05. Nunca Existiu Pecado
06. Como Um Furacão
07. Quem Me Escuta
08. Selvagem
09. Carnaval
10. Rock Da Descerebração
Barão Ao Vivo (1989)
01. Ponto Fraco
02. Carne De Pescoço
03. Pense E Dance
04. Beth Balanço
05. Não Amo Ninguém
06. Por Que A Gente E Assim
07. Rock Do Cachorro Morto
08. Quem Você Pensa Que É
09. Pro Dia Nascer Feliz
10. Satisfaction
11. Lente
12. Bagatelas
13. Torre De Babel
Na Calada Da Noite (1990)
01. Política Voz
02. O Invisível
03. Na Calada Da Noite
04. Beijos De Arame Farpado
05. Sonhos Pra Voar
06. Seco
07. Tão Longe De Tudo
08. A Voz Da Chuva
09. Tua Canção
10. Invejo Os Bichos
11. O Poeta Está Vivo
Acústico MTV (1991)
01. Seco
02. Largado No Mundo
03. Política Voz
04. Tão Longe De Tudo
05. Bumerangue Blues
06. Tua Canção
07. O Poeta Está Vivo
08. Vale Quanto Pesca
09. Bete Balanço
10. Ponto Fraco
Supermercados Da Vida (1992)
01. Fúria E Folia
02. Odeio-Te, Meu Amor
03. Pedra, Flor E Espinho
04. Flores Do Mal
05. Azul, Azulão
06. Fogo De Palha
07. Fios Elétricos
08. Supermercados Da Vida
09. Sombras No Escuro
10. Cidade Fria
11. A Noite Não Acabou
12. Comendo Vidro
13. Portos Livres
14. Marcas No Pescoço
Carne Crua (1994)
01. Carne Crua
02. Meus Bons Amigos
03. Daqui Por Diante
04. Sem Dó
05. Pergunte Ao Tio José
06. Guarda Essa Canção
07. Seremos Macacos Outra Vez
08. Não Me Fuja Pelas Mãos
09. Vida Frágil
10. Rock Do Vapor
11. O Inferno É Aqui
Álbum (1996)
01. Só Pra Variar
02. Malandragem Dá Um Tempo
03. Vem Quente Que Eu Estou Fervendo
04. Só As Mães São Felizes
05. Vale Quanto Pesa
06. Perdidos Na Selva
07. Amor, Meu Grande Amor
08. Não Há Dinheiro Que Pague
09. Jardim Da Babilônia
10. Um Índio
Puro Êxtase (1998)
01. Iceberg
02. Puro Êxtase
03. Por Você
04. Presente Ordinário
05. Cena De Cinema
06. Quando Você Não Estápor Perto
07. Vou Correndo Até Você
08. O Sono Vem
09. No Topo Do Mundo
10. Estranho Exemplo
Balada MTV (1999)
01. Bilhetinho Azul
02. Tente Outra Vez
03. Por Que A Gente É Assim
04. Enquanto Ela Não Chegar
05. Por Você
06. Meus Bons Amigos
07. Pedra, Flor E Espinho
08. O Poeta Está Vivo
09. Eu Queria Ter Uma Bomba
10. O Tempo Não Pára
11. Todo O Amor Que Houver Nessa Vida
12. Puro Êxtase
13. Pense E Dance
14. Quando O Sol Bater Na Janela Do Seu Quarto
Pedra, Flor E Espinho (2002)
01. Por Você
02. Malandragem – Cássia Eller E Barão Vermelho
03. Vem Quente Que Eu Estou Fervendo
04. Puro Êxtase
05. Quando O Sol Bater Na Janela Do Seu Quarto
06. Amor,Meu Grande Amor
07. Flores Do Mal
08. Malandragem Dá Um Tempo
09. Pro Dia Nascer Feliz
10. Bete Balanço
11. Pedra,Flor E Espinho
12. O Tempo Não Para
13. O Poeta Está Vivo
14. Todo O Amor Que Houver Nessa Vida
15. Por Que A Gente É Assim ?
16. Sub-Produto Do Rock (Geração Do Rock)
Barão Vermelho (2004)
01. Cara A Cara
02. Cuidado
03. Mais Perto Do Sol
04. A Chave Da Porta Da Frente
05. Pra Toda A Vida
06. Embriague-Se
07. O Dia Em Que Você Me Salvou
08. Cigarro Aceso No Braço
09. Tão Inconveniente
10. A Máquina De Escrever
11. Só O Tempo
MTV Ao Vivo (2005)
CD 1.
01. Maior Abandonado
02. Bete Balanço
03. Cuidado
04. Cara A Cara
05. Pedra, Flor E Espinho
06. A Chave Da Porta Da Frente
07. Por Que A Gente É Assim?
08. Ponto Fraco
09. Tão Longe De Tudo
10. Política Voz
11. Down Em Mim
12. O Poeta Está Vivo
CD 2.
01. Codinome Beija-Flor
02. O Tempo Não Para
03. O Nosso Mundo
04. Meus Bons Amigos
05. Declare Guerra
06. Malandreagem Da Um Tempo
07. Quando O Sol Bater Na Janela Do Teu Quarto
08. Pense E Dance
09. Puro Êxtase
10. Amor Meu Grande Amor
11. Por Você
12. Tente Outra Vez
13. Pro Dia Nascer Feliz
Rock In Rio 1985 (2007)
01. Maior Abandonado
02. Milagres
03. Subproduto Do Rock
04. Sem Vergonha
05. Narciso
06. Todo O Amor Que Houver Nessa Vida
07. Baby Suporte
08. Bete Balanço
09. Mal Nenhum
10. Down Em Mim
11. Por Que A Gente É Assim
12. Um Dia Na Vida
13. Menina Mimada
14. Pro Dia Nascer Feliz
Senha dos Arquivos: muro
Password Files: muro

copiado do excelente blog: http://murodoclassicrock4.blogspot.com.br

CHICO CÉSAR - biografia e discografia



Francisco César Gonçalves (Catolé do Rocha-Pb, 26 de janeiro de 1964) é um cantor, compositor, escritor e jornalista brasileiro.
Nascido no interior da Paraíba, aos dezesseis anos foi para João Pessoa, onde se formou em jornalismo pela Universidade Federal da Paraíba, ao mesmo tempo em que participava do grupo Jaguaribe Carne, que fazia poesia de vanguarda.

Pouco depois, aos 21, mudou-se para São Paulo. Trabalhando como jornalista e revisor de textos, aperfeiçoou-se em violão, multiplicou as composições e formou seu público. Sua carreira artística tem repercussão internacional. A maioria de suas canções são poesias de alto poder de encanto lingüístico.

Em 1991, foi convidado para fazer uma turnê pela Alemanha, e o sucesso o animou a deixar o jornalismo para dedicar-se somente à música. Formou a banda Cuscuz Clã e passou a apresentar-se na casa noturna paulistana Blen Blen Club. Já em 1995 lançou seu primeiro disco Aos Vivos. Em 2005 lançou seu primeiro livro Cantáteis, cantos elegíacos de amizade pela editora Garamond.

Discografia

* Aos Vivos (1995)
* Cuzcuz Clã (1996)
* Beleza Mano (1997)
* Mama Mundi (2000)
* Respeitem meus cabelos, brancos (2002)
* De uns tempos pra cá (2006)
* Francisco, forró y frevo (2008)

Chico César_Francisco Forró Y Frevo [2008]



O cantor e compositor Chico César mergulha no espírito duas principais festas populares nordestinas (o carnaval e os festejos juninos) para criar um disco alegre em que o foco encontra-se na força dos ritmos que animam essas festas: o frevo e o forró. E ainda no diálogo que esses ritmos têm naturalmente com bits universais. Por exemplo: o xote com o reggae, o frevo e o arrasta-pé com o ska. No que se refere especificamente ao frevo, uma novidade: a junção da linguagem das orquestras de metais de Pernambuco com a guitarra baiana dos trios elétricos da Salvador dos anos 70, em que a folia estava sob o comando de Dodô e Osmar. Para buscar uma sonoridade universal chamou o produtor Bid (o mesmo do segundo disco de Chico Science e Nação Zumbi), com quem divide a produção do álbum. A mixagem é de Mário Caldato Jr. O tempero nordestino fica por conta da presença de músicos da Paraíba, da Bahia e de Pernambuco. Entre eles, o grande Armandinho e seu pau elétrico (homenageado no disco) e Spock e sua orquestra (representando a renovação do gênero pernambucano).Entre os convidados a voz do frevo Claudionor Germano, um verdadeiro mito que segue cantando com voz firme como nos velhos tempos da gravadora Rozemblit. Dominguinhos empresta sua voz e sanfona na música “Deus me Proteja” e Seu Jorge é o convidado em “Dentro”.
O disco é composto basicamente de inéditas do próprio Chico César. Com apenas uma regravação: a "Marcha da Cueca", do já falecido e também paraibano Livardo Alves ("Eu mato, eu mato quem roubou minha cueca pra fazer pano de prato...). Enfim, um disco leve para tocar nas ruas e nas pistas, com forte apelo regional e internacional. Para levantar a poeira e o astral, inspirado no saudável estado de espírito com o qual o povo nordestino encara e faz suas festas.

Ficha Técnica:
mixado por mario caldato jr. no estúdio ar (rio de janeiro/rj) com assistência de bruno stheling e igor ferreira
masterizado por ricardo garcia (magic master) com assistência de Luciano Tarta produção executiva: maristela garcia (chita discos) e airton valadão jr (agência produtora)
gravado por evaldo luna e bid no estúdio etéreo das recordações de chita com assistência de william “zulu” gil.
exceto: “pelado” - bateria, baixo e guitarras (por ivan huol, no estúdio huol criações, salvador/ba) e metais (por albérico jr, no estúdio carranca, recife/pe). “marcha da cueca” - voz de claudionor germano (por albérico jr, no estúdio carranca, recife/pe) e baixo (por lautaro wlasenkov, no zen estúdio, brasília/df)
edições e pós-produção: bid (soulcity:studios)
ilustrações e projeto gráfico: Adams Carvalho

faixas:

1. Girassol
2. Feriado
3. A Marcha da Calcinha e a Marcha da Cueca - Part. Especial: Claudionor Germano
4. Comer na Mão
5. Humanequim
6. Dentro - Participação Especial: Seu Jorge
7. Abaeté, Abaiacu e Namorado
8. Deus Me Proteja - Participação Especial: Dominguinhos
9. Armando
10. Zabé
11. Solto na Buraqueira
12. Ociosa
13. Eletrônica
14. Pelado - Participação Especial: Armandinho

http://rapidshare.com/files/121493642/-_Chico_C_sar_Francisco_Forr__Y_Frevo__2008_.zip.html

Chico César - Beleza Mano [1997]



Faixas:
1. Chaga (Chico César)
2. Sinal (Chico César)
3. Neprocissão (Chico César)
4. Neném (Chico César e Tata Fernandes)
5. Onde Estará o Meu Amor (Chico César)
6. Sanfoninha (Chico César)
7. Se Você Viajar (Chico César)
8. Papo Cabeça (Chico César)
9. Duas Imagens (Chico César e Lúcio Lins)
10. Solidariedade (Chico César)
11. Feixe (Chico César)
12. Carinho de Carimbó (Jarbas Mariz e Chico César)
13. Perto Demais de Deus (Chico César)
14. Parentes (Chico César e Tata Fernandes)
15. Beleza Mano (Chico César)
16. Paraíba Meu Amor (Chico César)
17. Estranho (Chico César)
18. Espinha Dorsal do Mim (Chico César)
19. Últimas Palavras do Anjo Diluidor (Chico César)

http://rapidshare.com/files/85844995/-_Chico_C_sar_-_Beleza_Mano__1997_.zip.html

1998-Chico César - Millennium



Faixas:
01 A PRIMEIRA VISTA
02 PEDRA DE RESPONSA
03 SE VOCE VIAJAR
04 TEMPLO
05 NENEM
06 ISSO
07 MANDELA
08 EM NOME DE DEUS
09 PARAIBA
10 ESTA
11 SIRIMBO
12 ALMA NAO TEM COR
13 ESTRANHO
14 BENAZIR
15 PAPO CABECA
16 MULHER EU SEI
17 PARAIBA MEU AMOR
18 FOLIA DE PRINCIPE
19 ONDE ESTARA O MEU AMOR
20 MAMA AFRICA

parte 1
http://www.mediafire.com/?aohfv1mmnjj

parte 2
http://www.mediafire.com/?8t1mjo3djoj

Chico César - Aos Vivos [1995]



Faixas:
"Aos Vivos" e o primeiro album do cantor paraibano Chico César, lançado em 1995.

set list:

1 - Béradêro
2 - Mama África
3 - À primeira vista
4 - Tambores
5 - Alma não tem cor
6 - Dúvida cruel
7 - A prosa impúrpura do caicó
8 - Saharienne
9 - Bonazir
10 - Mulher eu sei
11 - Clandestino
12 - Templo
13 - Paraíba
14 - Dança
15 - Nato

http://www.4shared.com/file/46757944/92820456/Chico_Csar_-_Aos_Vivos_1995.html?s=1


http://rapidshare.com/files/85837068/-_Chico_C_sar_-_Aos_Vivos__1994_.zip.html









http://rapidshare.com/files/83410585/UQT2004_Chico_Cesar_e_Zezo_Ribeiro_-_Brincadeira.rar

Cuscuz Clã (1996) - Chico César

"Cuscuz Clã" é o segundo album do cantor paraibano Chico César, lançado em 1996.



set list:

1 - Folia de Príncipe
2 - Mandela
3 - Filá
4 - Benazir
5 - Isso
6 - As asas
7 - Mama África
8 - Pedra de responsa
9 - Dá licença M’
10 - Esta
11 - À primeira vista
12 - Sirimbó
13 - Anjo da vanguarda
14 - You, Yuri
15 - MPB’s

http://w17.easy-share.com/1701532363.html

Cantos e Encontros de Uns Tempos Pra Cá (DVD Áudio

Cantos e Encontros de Uns Tempos Pra Cá (DVD Áudio) (2006) - Chico César




Este é o primeiro DVD de Chico César, gravado ao vivo, com o Quinteto da Paraíba, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, possuí uma musicalidade,uma essência ao mesmo tempo camerística e agreste...

set list:

01. Desejo e Necessidades
02. Enxerto Poético / Moer Cana
03. Outono Aqui ( Autumn Leaves - Les Feuilles Mortes )
04. Cálice
05. De Uns Tempos Pra Cá
06. Temple
07. Por Que você Não Vem Morar Comigo ?
08. Pensar em Você
09. À Primeira Vista
10. Alcaçuz
11. Utopia
12. A Prosa Impúrpura do Caicó / Asa Branca ( Part. especial: Elba Ramalho )
13. Por Causa de um Ingresso do Festival Matou Roqueira de 15 anos ( Part. especial: Elba Ramalho )
14. Paraíba
15. Dúvida Cruel
16. Orangotanga
17. Pedra de Responsa
18. Mama África

Parte 1: http://www.mediafire.com/?2yl7umzdxnl

Parte 2: http://www.mediafire.com/?f22vtabyfcz

De uns tempos pra cá (2006) - Chico César



"De uns tempos pra cá" é o sexto album de Chico César lançado em 2006.

set list:

01 - Pra Cinema
02 - Moer Cana
03 - 1 Valsa p / 3
04 - Utopia
05 - Cálice
06 - Alcaçuz
07 - De Uns Tempos pra Cá
08 - Por que Você não Vem Morar Comigo ?
09 - Outono Aqui ( Autumn Leaves )
10 - A Nível de
11 - Por Causa do Ingresso do Festival Matou ...
12 - Orangotanga

http://rapidshare.com/files/109086053/Chico_C_sar_-_De_Uns_Tempos_Pra_C_.rar

Respeitem Meus Cabelos, Brancos (2002)



set list:

1 - Respeitem meus cabelos, brancos
2 - Antinome
3 - Pétala por pétala
4 - Céu negro
5 - Flor de mandacaru
6 - Quando eu fecho os olhos
7 - Sem ganzá não é coco
8 - Nas fronteiras do mundo
9 - Antes que amanheça
10 - Templo
11 - Teofania
12 - Experiência

http://rapidshare.com/files/110205678/Chico_C_sar_-_Respeitem_meus_cabelos__brancos.rar

Mama Mundi (2000) - Chico César



"Mama Mundi" é o quarto album de Chico César, lançado em 1999.

set list:

1 - 4h15 ou 10 p/3
2 - Dança do papangu / Imbalança
3 - Tambor
4 - Pensar em você
5 - A força que nunca seca
6 - Nego forró
7 - Talvez você
8 - Mama mundi
9 - Barco
10 - Aquidauana
11 - Sou rebelde
12 - Dança
13 - Folclore
14 - Sonho de curumim

http://rapidshare.com/files/83389322/UQT1999_Chico_Cesar_-_Mama_Mundi.rar

BETO MI - Biografia e Discografia rara


Beto Mi nasceu Casale Miranda, na cidade de Guaratinguetá, Vale do Paraíba SP, às margens do Rio Paraíba do Sul, aos pés da Serra da Mantiqueira.

Muito cedo, percebeu-se o seu interesse pela música, quando se emocionava ouvindo rádio ou discos de seu pai, com músicas clássicas ou os clássicos da música brasileira ou, ainda, quando passava horas ouvindo o violão do grande Dilermando Reis, ao lado da casa de seus avós, o que não era comum para meninos de sua idade.

Sua alma viajava, muito além das brincadeiras de rua com as outras crianças, e o levava a realidades que, sem que ninguém percebesse, devagar iam se concretizando.

Mais tarde, já na adolescência, cantou em coral, sob a regência do Maestro Martinho Lutero, tocou em bandas marciais e grupos musicais, que entre outras coisas, tocavam em missas de jovens, na região.

E já sonhava com vôos mais altos.

Em meados da década de 70 mudou-se para São Paulo, para cursar a Universidade, e começava ali a trilhar seu caminho musical. Nas andanças por bares de estudantes e noites paulistas, conheceu outras realidades, pessoas e personagens, que ficaram para sempre registradas em sua memória, enriquecendo suas poesias e iniciando-o em suas lutas pelos direitos de uma sociedade mais humana e mais justa.

Nessa mesma época, foi convidado a participar do grupo de Teatro Experimental Universitário -TEU, onde atuou como diretor musical. Logo em seguida começou a participar de festivais de MPB, que eram muito respeitados e que serviram de escola para muitos músicos e compositores daquela época.

Ali nasceu Beto Mi!

Tornou-se conhecido e respeitado, no meio, por vencer vários festivais e por ter recebido, várias vezes, os prêmios de melhor letra e melhor intérprete. Foi chamado de o “Rei da Afinação”, por Durval Ferreira e de “Divino”, por Ângela Maria. Armazenou diversas vitórias e conquistou vários amigos e parceiros, com o seu trabalho e a sua humildade e simpatia.

Em 1982, após vencer o festival de Ubá - MG, com a música “Ói u Trem”, onde recebeu o prêmio das mãos do compositor Alcyr Pires Vermelho, que o comparou a Chico Buarque de Holanda, no início de carreira, foi convidado por diretores da gravadora RCA Victor, presentes ao evento, a gravar seu Primeiro Disco, um Compacto que foi distribuído somente no estado de Minas Gerais.

No ano seguinte, 1983, assinou um contrato com a gravadora RCA e lançou seu Segundo Compacto, desta vez com distribuição em todo território nacional. Em seguida lançou o seu Primeiro LP “BETO MI”, que foi produzido por Durval Ferreira, e contou com as Participações Especiais de Hector Costita (sax), Ubirajara (bandoneão) e Milton Banana (percussão). Esse disco vendeu mais de 100.000 cópias, na época, e tornou-se um grande sucesso nacional, com destaque para o norte e nordeste do país.

Nessa longa caminhada, Beto MI conquistou amigos e parceiros que só vieram a acrescentar na sua vida e conseqüentemente no seu trabalho, como: Sá & Guarabyra, Flávio Venturini, Paulinho Pedra Azul, Nando Cordel, Vanusa, Ney Marques, Ivan Lins, Ronnie Von, Durval Ferreira, Rosemary e Nilson Chaves, só para citar alguns nomes de destaques na música brasileira contemporânea.

Seu primeiro LP foi muito elogiado pela crítica e é considerado hoje, por alguns, um disco clássico na MPB.

Foi convidado a participar do 3o. Festival do Disco Visão em Canela - RS, tendo a oportunidade, nesse período, de conviver mais de perto com alguns monstros sagrados da nossa música, como: Luiz Gonzaga, Nelson Gonçalves, Altemar Dutra e Jamelão, entre outros.

Em 1986, Beto Mi lançou seu Segundo LP “ESPELHOS”, com produção de Ney Marques, pela gravadora Polydisc.

Seguindo seu contínuo sucesso e mais uma vez levado por seu espírito ousado e sonhador, transferiu-se temporariamente para o nordeste, para ampliar seus conhecimentos e enriquecer seu trabalho, mesclando assim a sua cultura com a nordestina, tão rica e tão forte em suas raízes.

Em 1989, Beto Mi dedicou-se à gravação de seu Terceiro LP. Contando com a força de amigos e parceiros lançou “UM TEMPO PRA SONHAR” pela gravadora WB/Continental. Este trabalho foi, também, produzido por Ney Marques e contou com a Participação Especial da dupla Sá & Guarabyra na faixa “No coração de quem ama” de Guarabyra e Beto Mi.

Este disco obteve grande sucesso, com as músicas “Espanhola” - Guarabyra e Flávio Venturini e “Sonhos de Primavera” - Beto Mi, sendo executado em todas as rádios do país, o que lhe rendeu um vídeo - clipe e a indicação para o Prêmio Sharp 1990.

Depois de muito trabalhar e de passar sete anos vivendo e cantando o nordeste, Beto Mi fechou um ciclo de sua carreira. De volta a São Paulo, em 1995 grava o seu 6º disco e 1º CD “ANDARILHOS DA LUZ”. Este CD teve a produção do próprio Beto Mi e a Participação Especial de sua filha Thais Giubelli Miranda, na época, com 11 anos de idade.

Em 1999, lançou o seu 7º disco, o CD “16 ANOS DE BETO MI”, em comemoração aos 16 anos de carreira e, também, ao final do milênio.

Com a sua volta a São Paulo, Beto Mi redescobre seus vales, suas serras, seus rios, suas matas, cachoeiras e acima de tudo, a sua gente. Enfim, canta suas próprias raízes, advindas dessa cultura única e ao mesmo tempo tão mesclada dentro de seu próprio universo, somando-se a isso tudo, a cultura nordestina, bem brasileira.

Aproveitando bem essa universalidade cultural e acreditando que a música é realmente a ”linguagem universal”, Beto Mi vem trabalhando o Projeto Educativo, Musical, Cultural e Ambientalista “Planeta Caipira”. O “Planeta Caipira” é um Projeto Social que tem a aprovação da Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e da Fundação SOS Mata Atlântica, e vem sendo desenvolvido em Escolas da Rede Pública de Ensino do Vale do Paraíba, com o apoio de empresas e autarquias. Este trabalho canta mais do que a preservação da vida – a nossa e a do planeta, em sua total comunhão e dependência - mas o nosso lugar nele, a nossa gente, a nossa cultura, a nossa arte, as nossas matas, as nossas águas e até mesmo, a criação do planeta Terra, de uma forma simples, bonita e compreensível.

Segundo o produtor e amigo Ney Marques "Um trabalho digno do Novo Milênio"

LINK:
http://rapidshare.com/files/64603164/-_Beto_Mi_-_Talento.zip

FAIXAS:
01 - Pra dizer que não falei do verso
02 - Espelhos
03 - O ano que virá
04 - Espanhola
05 - Sonho de primavera
06 - O Meu Brasil ficou assim
07 - Anjo da guarda
08 - Oi o trem
09 - Felino
10 - No coração de quem ama
11 - O Poeta
12 - Tempo destino
13 - Sonhador
14 - Carrossel
15 - Um tempo pra sonhar
16 - Companheiro
17 - O Canto do curupira
18 - Luzes de extermínio
19 - Coração do mundo
20 - Apocalipse

Beto Mi - Beto Mi [1983]

ficha técnica:
direção: osmar zan
coordenação artística: paulo r. fedato
produção: durval ferreira
arranjos e regências: hélio santisteban
arregimentação: joão w. plinta
técnicos de gravação: reinaldo césar de souza, walter lima, cláudio coev
mixagem: ricardo s. carvalheira, durval ferreira e beto mi
auxiliares de estúdio: joão paulo e carberi
supervisão de áudio: gunther j. kibelkstis
corte: josé oswaldo martins e paulo a. a. torres
foto da capa: ivan klingen
arte final: grafix
fotos do encarte: paulinho tavares
arte do encarte: sérgio viana e beto mi
supervisão de arte: moacyr rocha
gravação e mixagem: estúdios da rca/são paulo

músicos:
beto mi: ovation
jaime alem: violão aço, viola 12 e steel guitar
antenor soares: violaõ aço, viola 12 e guitarra
cláudio bertrami: baixo
chico medori: bateria
hélio santisteban: piano acústico, piano yamaha, piano fender
milton banana: ritmo
rubens de souza: ritmo e percussão
estevão teixeira: flautas e pássaros
cordas: germano, slon, finelli, salim, verebes, tacetti
coro: silvinha, brenda, nair, tony osanah, don beto, jaime alem e marcos

participações especiais:
hector costita: sax
ubirajara: bandoneon

download: Beto Mi_Beto Mi [1983]

faixas:
01 anjo da guarda [beto mi]
02 ói u trem [beto mi]
03 o ano que virá [lúcio dalla - beto mi]
04 companheiro [toninho lédo]
05 o poeta (vandé) [júlio ricarte - beto mi]
06 apocalipse [beto mi]
07 pra dizer que não falei do verso [hélio matheus]
08 o canto do curupira [beto mi]
09 luzes de extermínio [jaime alem]
10 coração do mundo [campo grande - beto mi]

Beto Mi - Um Tempo Pra Sonhar [1989]

Compositor. Cantor. Arranjador. Regente. Produtor Musical. Diretor Musical.
Filho dos funcionários públicos Arthur de Miranda e Maria Luzia Carvalho Casale de Miranda, que tocavam acordeon e piano. Primo dos músicos Sérgio, Geraldo, Marcelo, Tetê e Alzira Espíndola. Sobrinho dos Trigêmeos de Maracatu (Aécio, Haroldo e Marcelo Miranda), pianistas da área erudita que se apresentavam em concertos, tocando a seis mãos. Ainda menino, dedilhava intuitivamente o acordeon de seus pais, repetindo sons ouvidos da casa de um vizinho que tocava sanfona. Na adolescência, participou de corais, bandas marciais e grupos musicais, que entre outras coisas, tocavam em missas jovens na região.

Na década de 1970, mudou-se para São Paulo, para ingressar no Instituto Musical de São Paulo, onde cursou alguns períodos da Faculdade de Música e Educação Artística. Nessa época, freqüentou bares de estudantes e a noite paulista e foi convidado a participar do Teatro Experimental Universitário (TEU), atuando como diretor musical do grupo. Em seguida, começou a participar de festivais de música, tendo sido premiado em vários deles, como compositor e como intérprete.
Em 1982, venceu o Festival de Ubá (MG), com a música "Ói u trem", sendo convidado por diretores da gravadora RCA Victor, presentes ao evento, a gravar um compacto simples distribuído somente no estado de Minas Gerais.
No ano seguinte, assinou um contrato com a gravadora RCA e lançou seu segundo compacto, desta vez com distribuição em todo território nacional e, em seguida, seu primeiro LP "Beto Mi", produzido por Durval Ferreira. O disco contou com a participação especial de Hector Costita (sax), Ubirajara (bandoneon) e Milton Banana (percussão) e atingiu a vendagem de mais de 100.000 cópias. Participou do III Festival do Disco Visão em Canela (RS).
Em 1986, lançou seu segundo LP, "Espelhos", produzido por Ney Marques para a gravadora Polydisc. Nessa época, mudou-se temporariamente para o Nordeste.
Em 1989, gravou, pela WB/Continental, o LP "Um tempo pra sonhar", também produzido por Ney Marques e com a participação especial da dupla Sá & Guarabyra na faixa "No coração de quem ama", de sua parceria com Guarabyra. Destacaram-se no repertório do disco as canções "Espanhola" (Guarabyra e Flávio Venturini) e "Sonhos de primavera", de sua autoria, bastante executadas, gerando um vídeo-clipe e a indicação para o Prêmio Sharp, no ano seguinte.
Prosseguiu atuando em shows pelo Nordeste e, ainda na década de 1990, lançou o CD "Andarilhos da luz" (1995), produzido pelo próprio cantor e com a participação especial de sua filha Thais Giubelli Miranda, na época com 12 anos de idade, e o CD "16 anos de Beto Mi" (1999).
De volta a São Paulo, vem trabalhando, em parceria com a Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança, o projeto educativo, musical, cultural e ambientalista "Planeta Caipira" em escolas da região do Vale do Paraíba.
Atua, também, como professor, maestro, arranjador e regente dos corais do Instituto Salesiano Nossa Senhora do Carmo e Albert Einstein/Objetivo, em Guaratinguetá (SP), desde 1997.
Foi indicado e efetivado Membro do Júri Oficial do Carnaval de São Paulo, no quesito Letra do Samba, desde o Carnaval 2000.
Foi convidado a integrar o júri da etapa regional do Mapa Cultural Paulista, nas categorias Composição e Canto Coral, pelas cidades de Guaratinguetá e Taubaté.
Em 2002, iniciou a gravação do CD "Planeta Caipira", disco que faz parte do Projeto Educativo, Musical, Cultural e Ambientalista "Planeta Caipira", realizado em parceria com a Fundação Abrinq. No repertório, suas músicas "Festa no céu", "Manto d'água", "Águas da Mantiqueira", "Semente da terra", "Mata Atlântica", "O canto do curupira", "Interior" (c/ Praxédes), "Coieita" (c/ Júlio Ricarte) e "Frutificação" (c/ Evanildo Nicolli), além da faixa-título.

ficha técnica:
produtor fonográfico: continental wheaton do brasil s/a - ind. e com.
direção artística: matheus nazareth
gerência artística: mauro almeida
produção artística: beto mi/ney marques/plínio cutait
produção executiva: paulo mendes
coordenação: chico pardal/maria garófalo/espirro
gravado no estúdio livre ensaio/sp
engenheiro de gravação: sato
engenheiro de mixagem: sato/beto mi/ney marques
técnicos de editagem: edson marques/pedro campi
supervisão de corte: milton araújo
foto: gilberto jr.
foto contra capa: sérgio zero
foto encarte: amaury jr./sérgio zero
direção de arte: toshio h. yamasaki
produção gráfica: luiz cordeiro
participação especial: guarabyra na música "no coração de quem ama"

músicos:
guitarra/programação de bateria: ney marques
contrabaixo: nelson presbiteris
teclados: plínio cutait
sax soprano/flauta: fernando maricondi
sax alto: paulo magrão garfunkel
viola/violão: ítalo peron
coro: klebi/cecilia manzano
violão/programação de bateria: beto mi

download: Beto Mi_Um Tempo Pra Sonhar [1989]

faixas:
01 sonhos de primavera
02 o meu brazil ficou assim
03 espanhola
04 felino
05 um tempo pra sonhar
06 espelhos [uma cantiga latina]
07 no coração de quem ama
08 tempo destino
09 sonhador
10 carrossel